Dia do Estudante: a superação dos alunos na pandemia

No dia 11 de agosto é comemorado o Dia do Estudante e por isso, nesta semana, queremos homenagear todos àqueles que se superaram diante dos desafios impostos pela pandemia. Mesmo a educação sendo um dos setores mais impactados pelo coronavírus, o esforço dos alunos foi essencial para que as aulas online acontecessem ao longo de 2020, assim como a dedicação, mesmo remotamente, para que o conteúdo fosse absorvido.

Com a retomada das aulas presenciais neste ano, o desafio passou a ser diferente: o ensino híbrido. Estar uma semana na escola, próximo aos colegas e professores, ajudou as crianças a recuperarem a sua saúde mental e emocional. Contudo, ter disciplina e concentração para estudar em casa na semana seguinte, foi desafiador.

Sem dúvidas, a família foi fundamental neste processo, auxiliando as crianças na adaptação à nova rotina e tornando a aprendizagem mais significativa para os alunos. Para a empresária Cibele Michelon, que é mãe do aluno Matteo Michelon Morabito, do 5º ano, a participação da família na educação é crucial, contudo, é preciso ensinar a criança a ser independente.

“Procuro sempre educar meu filho no sentido da independência, de modo geral. Autonomia para estudar sozinho, se alimentar, fazer a sua rotina de higiene, entre outras atividades. Meu papel é ensinar ele a ser capaz de tomar decisões que tragam sempre evolução para a sua vida. Entretanto, é dentro da escola que ele, de fato, coloca tudo isso em prática”, conta Cibele.

Por mais que o formato b-learning, também chamado de híbrido, tenha ganhado a preferência dos alunos de hoje em dia, principalmente por eles fazerem parte de uma geração digital e muito mais familiarizada com a tecnologia, a convivência com outras pessoas ainda é importante para o desenvolvimento social e cognitivo da criança. E essa, sem dúvidas, foi uma das maiores dificuldades enfrentadas por eles ao longo da pandemia.

Mesmo voltando às salas de aulas, os alunos precisaram lidar com o distanciamento social e aprenderem a respeitar protocolos como usar máscara, higienizar as mãos com frequência, não compartilhar brinquedos ou objetos pessoais. Nas aulas interativas, as brincadeiras e atividades precisaram ser adaptadas. Como não podiam encostar no coleguinha, eles adaptaram o pega-pega colocando o pé, por exemplo. Não poder abraçar, chegar pertinho dos colegas ou, até mesmo, dividir o lanche, foi um ato de superação para as crianças.

Além de vencer tantos obstáculos para conseguir estudar e evoluir no aprendizado em um ano atípico, as crianças também refinaram virtudes e valores como empatia, respeito ao próximo, cooperação – seja em casa com os pais ou com os professores em sala de aula. O que nesses últimos meses pareceu ser tão difícil e com tanto tempo dedicado, para as crianças será uma grande lembrança no futuro.

Não é à toa que a palavra estudante, do latim “studiosus”, significa dedicado, interessado e que tem gosto por fazer. Todas essas qualidades, sem dúvidas, fazem parte dos nossos alunos!

Um feliz Dia do Estudante a todos os alunos do Colégio Stella Maris!

Tags :

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *