O uso de telas pode prejudicar a leitura na infância?

Cada vez a mais a tecnologia vem ganhando espaço e se tornando parte essencial do nosso dia a dia. Para os adultos, os eletrônicos como celular, computador, tablet e até mesmo a televisão, já não têm mais apenas uma função. Dependemos deles para nos comunicar, nos informar, nos organizar, trabalhar e, também, entreter. Além disso, muitos pais utilizam dessas tecnologias para distrair os filhos, por alguns instantes, para conseguirem realizar alguma tarefa específica que exija mais atenção.

Contudo, essa exposição das crianças às telas tem se tornado cada vez mais frequente e, em muitos casos, chegando a ultrapassar o limite de tempo orientado pelos órgãos de saúde. Assistir desenhos e jogar no tablet ou celular por muitas horas, pode impactar o desenvolvimento intelectual das crianças, uma vez que eles não estimulam habilidades sociais e cognitivas desafiadoras.

Além de ser uma geração digitalizada e que possui familiaridade com os eletrônicos desde cedo, o comportamento digital dos pais com o uso de tantas tecnologias, acabam influenciando a criança para o mesmo caminho. Segundo um estudo realizado pela Universidade de Calgary, no Canadá, o uso constante de smartphones, tablets e televisões estão tornando o hábito de leitura menos comum entre as crianças.

Mas como saber se esses dispositivos estão prejudicando ou substituindo esses hábitos essenciais na trajetória de desenvolvimento da criança? A resposta está no conteúdo reproduzido por meio desses eletrônicos. Para que a tecnologia seja uma grande aliada na evolução e na aprendizagem da criança é preciso selecionar conteúdos que tragam estímulo e interação. Ao invés de permitir que a criança assista um desenho na televisão ou no tablet, incentive a leitura de um livro digital.

Em 2020, com o início da pandemia e a adaptação para o ensino remoto, muitas crianças passaram a exercitar o hábito de leitura por meio de plataformas digitais. É o caso da Árvore Livros, um site com mais de 30 mil opções de literaturas, jornais, revistas, artigos e periódicos, que os alunos do Colégio Stella Maris possuem acesso.

A adoção da plataforma pelos pequenos foi grande e, segundo um estudo realizado pela Árvore Livros, as crianças da educação infantil e dos anos iniciais do ensino fundamental estiveram mais engajadas com a leitura digital ao longo de 2020. Portanto, o uso das telas pode ajudar sim a estimular a leitura na infância, desde que o conteúdo consumido gere interação e curiosidade na criança.

Benefícios da leitura digital

A leitura por si só já possui diversos benefícios cognitivos e socioemocionais como despertar a criatividade, a imaginação, melhorar a comunicação e a escrita. Mas praticar a leitura em meios digitais pode trazer outros benefícios para a criança e para a sociedade.

Começando pela interatividade, a leitura digital é capaz de apresentar gráficos animados, vídeos explicativos e links funcionais que podem levar para outros sites. Além disso, plataformas como a Árvore Livros podem promover atividades que incentivem uma aprendizagem mais ativa a partir da leitura. Com o conteúdo digital é possível proporcionar diversas experiências às crianças, sem contar que praticidade no acesso e a iniciativa sustentável são outras grandes vantagens dessa modalidade.

Mas se você é um amante dos livros e deseja passar isso para os seus filhos, o importante é que o ato de incentivar a leitura seja colocado em prática, independente de ser impresso ou digital.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *