Alfabetização no ensino remoto: desafios e estratégias para aprender online

Já falamos aqui sobre o momento delicado que estamos vivendo e como ele pode afetar o aprendizado. Mas, hoje, vamos nos aprofundar um pouco mais em como acontece esse processo e como é possível promover um aprendizado eficaz, mesmo em meio a adversidades como as que estamos vivenciando.

 

O ensino remoto é, se não o maior, um grande desafio tanto para educadores como para alunos. É fato que nós não estávamos preparados para o que aconteceria no último ano. A pandemia trouxe muitas lições. Lições sobre como adequar a rotina doméstica com a do online, como aprender online e como tirar o melhor proveito do ensino remoto.

 

É claro que, após um ano de desafios, hoje já estamos mais preparados para esse processo e como adaptar o ensino para que ele seja mais bem aproveitado no ambiente doméstico. O isolamento social, nesse cenário, foi um fator muito importante para que entendêssemos os desafios do ensino remoto e como ajustá-lo de acordo com as necessidades de cada aluno.

 

Pelo fato de termos que nos afastar das atividades presenciais, o ensino remoto era a única solução para não prejudicar ou atrasar o aprendizado das crianças, principalmente as que estão passando pela fase da alfabetização.

 

A alfabetização e suas complexidades

 

A alfabetização é um dos processos mais importantes do desenvolvimento infantil. É quando formamos a nossa identidade e passamos a entender como acontece o nosso próprio aprendizado. Se no modelo presencial esse processo já exige desafios, como é possível desenvolver uma dinâmica que favoreça o processo de aprendizagem no modelo remoto?

 

Tudo deve ser muito bem analisado e respeitado para que o ensino remoto seja eficiente em um momento tão complicado como o que estamos vivendo. Se já é difícil para nós, adultos, deve ser muito mais difícil para as crianças – que não têm todo o entendimento do cenário que estamos passando e podem ficar muito confusas quanto ao seu papel nesse momento.

 

Dinâmicas que podem promover um melhor aprendizado

 

As particularidades da alfabetização devem acompanhar as particularidades de cada aluno, bem como o apoio da família, que é fundamental para que a alfabetização aconteça, deve ser um dos pilares mais importantes tanto no ambiente escolar quanto no ambiente doméstico.

 

Inserir a alfabetização na rotina doméstica pode ser um dos caminhos viáveis para promover o ensino nessa situação. Apresentar as possibilidades do ensino remoto e encontrar ferramentas que possam contribuir para o aprendizado são alternativas para adaptar e alcançar um bom desempenho dos alunos.

 

Como a alfabetização exige certos métodos e dinâmicas, o método que for escolhido deve ser acompanhado pelos pais e professores para que as dificuldades que os alunos eventualmente apresentem possam ser identificadas e auxiliadas com excelência.

 

As escolas têm o papel de orientar, tanto alunos, pais e professores, para que tudo isso aconteça de maneira eficaz. Orientando as famílias sobre a rotina de aprendizagem e a importância do acompanhamento para que esse processo realmente seja possível, bem como promover um ambiente acolhedor para tornar mais fácil as dinâmicas, podemos alcançar um cenário de sucesso.

 

A alfabetização pode e deve ser estimulada dentro do ambiente doméstico, já que a rotina deste se mistura um pouco com a rotina escolar no momento de isolamento social. Portanto, professores e familiares podem chegar, juntos, em um consenso sobre como facilitar esse processo utilizando ferramentas que se adaptem às rotinas de cada criança.

Outro fator importante e que nunca deve ser esquecido é o bem-estar. Para que o aprendizado aconteça, a criança precisa estar bem – não esquecendo do bem-estar dos familiares também e de todos que vivem no mesmo ambiente que a criança.

 

Sim, o momento que estamos vivendo é bem complexo, assim como a alfabetização. Estamos, aos poucos, nos adaptando e entendendo o que é melhor para cada método. Mas com a ajuda e o apoio da família e dos professores, certamente o aprendizado pode ser a diferença para essas crianças. O melhor caminho é facilitar os processos para atingir resultados que são possíveis de acordo com o momento, e não exigir mais do que a criança pode. Cada aluno tem uma limitação e viver em meio a pandemia já exige muita disciplina.

 

Por isso, vamos ser compreensivos com os alunos e deixar que eles aprendam de acordo com o que é melhor para eles – nunca esquecendo do bem-estar e de promover um ambiente acolhedor para que o aprendizado aconteça.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *